quinta-feira, janeiro 31, 2008

Campeão olímpico espanhol prepara Pequim em Portugal

CIPRIANO LUCAS / Diario de Noticias

Galego David Cal critica governo regional e opta por treinar em Cinfães.

O melhor canoísta espanhol, David Cal, escolheu Cinfães do Douro para preparar a sua participação nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008. O galego, campeão do mundo e medalha de ouro (C1-1000) e prata (C1-500) nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, incompatibilizou-se com o Governo Regional da Galiza e encontrou em Portugal "todas as condições materiais e de tranquilidade" para se reafirmar como uma das maiores esperanças do desporto espanhol à conquista de medalhas nos Jogos de Pequim, entre 8 e 24 de Agosto.

Tudo começou quando o atleta não surgiu na lista dos atletas olímpicos galegos e deixou de receber os 18 000 euros a que tem direito, porque, segundo a Junta da Galiza, "o atleta não tinha preenchido os devidos formulários para poder beneficiar dos apoios", explicou ao DN o técnico do atleta, Suso Morlan. Neste momento, o atleta e o seu treinador "refugiaram-se" no Clube Naval, pequena colectividade de Pontevedra. "Tratam-nos melhor em Portugal do que os nosso políticos do Governo Regional da Galiza, os nacionalistas que estão no Governo nos últimos dois anos. Só nos criaram problemas: retiraram-nos todos os apoios regionais, não nos colocaram na lista dos atletas olímpicos e perturbaram-nos retirando as condições de treino existentes", recordou o técnico.

O treinador referiu que esta escolha de Cinfães é natural, já que "Portugal tem todas as condições para podermos preparar com tranquilidade os Jogos Olímpicos: o melhor fabricante de canoas do mundo, uma boa pista de 1000 metros, um bom ginásio, um bom clima e muita tranquilidade, que é o que nos falta neste momento na Galiza."

Manuel Ramos, o empresário que lançou há 23 anos a marca Nelo, a melhor construtora de caiaques e canoas do mundo, disse ao DN que a sua empresa tem dois centros de treino, em Cinfães e Beja. "Praticamente só os chineses é que não vêm a Portugal treinar. Chegamos a ter mais de 50 atletas a estagiar nos nossos centros. Todos os outros países escolhem Portugal para treinar várias vezes durante o ano", explica o "patrão" da Nelo Mar Kayaks.

Quanto à divergência entre a Junta da Galiza e o canoísta David Cal, o empresário recorda que "nós em Portugal queixamo-nos muito, mas nos outros países também há muitos problemas com os atletas e treinadores". "Há 'guerras' entre políticos que não têm a sensibilidade para lidar com os atletas de alta competição", acrescentou. "O treinador de David Cal é um técnico muito experiente e irá superar todas estas dificuldades. Nós, em Portugal, iremos, como sempre, proporcionar todas as condições."

http://dn.sapo.pt/2008/01/31/desporto/campeao_olimpico_espanhol_prepara_pe.html

3 comentários:

Anónimo disse...

Os 18.000 euros aos que tiña "dereito" son os que lle prometera Pilar Rojo, por suposto sen ningún tipo de convocatoria pública, etc. Pilar Rojo e Louzán andaban en campaña electoral e ata lle prometeron cartos ao entrenador Morlán. Pero perderon as eleccións.
Paréceme vergonzoso que nesta páxina se cualifique de "dereito" ao que non foi máis que unha promesa caciquil do PP.
As axudas aos deportistas de alto nivel están reguladas para todos e todas. David Cal non quixo inscribirse nestes listados ¿por que?. Seguramente Louzán lle dixo que non facía falta, a Deputación responde, e así hai motivo para meterse co BNG (por realizar convocatorias públicas, igualitarias e transparentes como se pode consultar mesmo por internet).

Anónimo disse...

¿pode alguén recibir unha subvención sen solicitala?. ¿Sería lícito concederlla?. ¿Somos todos iguais ou hai xente de primeira e de segunda?. A min soame a que o tal Morlán non traga un goberno nacionalista galego.

Anónimo disse...

¡Menos mal que nos queda Portugal!